Relações pessoais VS Internet, um causo

Atualmente se fala muito na importância das redes sociais, tanto para uso profissional quanto pessoal. Porém há uma linha tênue que separa a crítica da ação.

Quando você coloca na balança os artigos sobre como fazer internet de um lado e no outro as ações que são realizadas, ela não há de pender para a prática.

Isso acontece, pois as pessoas não estão acostumadas ao modo de fazer, ou ainda, talvez pela falta de um manual que regule bem ao certo como todas as teorias podem resultar em boas práticas.

Acontece que a internet mudou os hábitos de consumo e relações do mundo todo, direta e indiretamente.

Hoje gostaria de compartilhar algo sobre relação/prática, isto permite termos uma ideia de como vivemos em uma aldeia global, e que podemos usar de vários artifícios para estreitar nossas afinidades com o uso das mídias sociais.

O caso Germano Rigotto

Ele já foi deputado estadual e federal, governador do Rio Grande do Sul e líder do partido no governo FHC. Mas o que diferencia Rigotto dos outros políticos em seu currículo é o uso que ele faz das mídias sociais. Em seu blog, Germano Rigotto fala sobre as finanças do país, usando um texto claro e limpo, acessível a todos. Porém é no Twitter que ele se destaca. Não fala sobre política. Ele é humano, comenta sobre as suas corridas que pratica, os filmes que assistiu no final de semana, sua relação com a família e o mais legal tem uma interação gigante com sua rede.

Rigotto certamente é o “político” que mais sabe usar as mídias sociais. Não é só pelo lado “descolado” que ele cria, mas como sabe aproveitar as relações interpessoais.

Há mais ou menos um ano, o meu amigo Luiz Henrique Dias começou a trocar tuites com ele, dado a ligação de um comentário sobre um posicionamento do país. Logo, logo os tuites de bom dia de Rigotto para o pessoal de Foz do Iguaçu começaram a me citar. Então comecei a prestar atenção em sua timeline. Eu pensando que era só mais um político a cumprimentar os “eleitores”, mas me surpreendi, pois nunca havia visto alguém usar a plataforma como ele usa.

Então outras pessoas de Foz do Iguaçu começaram interagir com o Rigotto, que demonstrou interesse em conhecer todos pessoalmente, especialmente Marcelo Valente, Luiz Henrique Dias e Luis Henrique Scheffer.

A costura para a palestra em Foz do Iguaçu foi realizado pelo @LuizHDias, e por final Rigotto veio mesmo e falou sobre cenários econômicos para mais de 100 pessoas interessadas no assunto.

A conclusão por mais óbvia que parece ser é um pouco mais complexa e nos faz refletir ainda sobre o tema.

Tomar o caminho inverso

Este exemplo fez o on line parecer muito mais um off line. Uma catarse reversa, que não estamos acostumados a lidar, mas que pode simplificar as nossas vidas e nossas relações.

Crédito foto: Gabriela Keller