Estava olhando fundo em seus olhos, estava me imaginando naquele mundo todo que você vive. Nas paredes brancas que te envolvem. Naquelas fumaças saindo pela janela do quarto. Nos cigarros jogados ao chão. Na caneca de café do lado da cama redonda. Nos espelhos do banheiro e na piscina em que tomávamos banho todos os finais de semana.

Em toda a história que construímos. Na viagem que fizemos pelas histórias em que nós mesmos construímos.

Até que você me observa. Respira fundo e diz:

– Você… você tem uma loucura incrível.

Toma uma taça de vinho, deita em uma mesa cirúrgica, pega uma faca e enfia com toda a força no peito. Um vermelho cintilante da cor do vinho começa a sair de um buraco estraçalhado e você só grita:

– Quero viver!!

Não tenho coragem de tirar a faca, porque o furo é tão grande que vejo o seu coração bater… bater… bater.

E eu penso: “Deus sabe o que está se escondendo nos seus fracos e afundados olhos”. Mas o que me chama a atenção não é o buraco que você acabou de fazer em seu peito. Mas sim a força com que você encrava a faca no coração.

Se nós tivéssemos um cérebro realmente seríamos frios e tolos como uma pedra. Sem sentimento. Sem esperança. Sem praticamente nada.

Até que você para de gritar. Atira a faca longe, toma outro grande gole de vinho e me entrega a taça. Eu tomo um pouco, jogo tudo longe e te entrego um:

– Volto antes que o seu vinho acabe.

Captura de Tela 2013-03-24 às 22.05.53

3 comentários em “Volto antes que o seu vinho acabe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s