Tem cobras no telhado

Oi, você pode me ver? Você pode me ouvir? Você pode sorrir para mim? Isso.. Sorri! Mostra os dentinhos. Mostra essa bochecha pálida. Você pode dizer se está bem? Pode pelo menos ficar feliz? Fica feliz, porra! Abre essa boca, porcaria. Diz que sim! Por favor, venha até aqui. Você pode vir até aqui? São só dois passinhos. Você pode se ajoelhar na minha frente e pedir desculpas? Vem aqui, e se ajoelha agora! Só um pouquinho, faz isso por mim. Você pode abrir os olhos? Abre os olhos só para me ver. Depois eu deixo você dormir mais um pouquinho. Abre os olho… Abre os olhos cor de cobre. Deixa eu ver os seus olhos pela última vez, antes de você dormir. Deixa eu dormir com você? Deixa eu deitar juntinho? Posso sentir o seu corpo, o seu corpinho? Sentir o seu corpo frio. Sentir o seu corpo gelado. Deixa eu te esquentar? Eu posso te esquentar? Porque você está tão pálido? Nossa como você está branco. Está gelado e pálido. Está tão pálido. Porque você não me diz nada? Porque não diz um oi? Você ainda gosta de mim? Ainda quer tentar alguma coisa? Posso deitar com você? Abre os olhos. Diz oi para mim. Vem aqui.

Nossa como você está gelado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s