Aprendi em 2013

Se aprendi algo em 2013 foi que não devemos viver para o próximo. Precisamos sim fazer o bem, pensar nos outros, fazer carinho e ser “todo ouvido”. Mas não devemos pautar os nossos gostos pelas preferências de nossos amigos ou pessoas a nossa volta.

Precisamos nos encontrar. Ser nós mesmos.

Ser diferente. Ter gosto excêntrico. E fazer uma mistura de tudo. Esse é o diferencial, viver sem preocupação se os outros irão ou não te condenar.

Pensar um pouquinho a mais em nós mesmos do que nos outros.

Deixar sentir o que vem do coração.

Esse ano experimentei me deixar guiar. E está sendo uma experiência fantástica.

Comecei o ano dançando uma valsa no salar no Atacama. E aprendi que sempre vamos receber olhares de reprovação. Mesmo se o que você está fazendo seja algo muito bonito ou romântico.

Captura de Tela 2013-12-24 às 14.04.00

Comecei a usar regata com mais freqüência. E entendi que todos carregamos preconceitos.

Captura de Tela 2013-12-24 às 14.07.33

Me aprofundei um pouco mais no islamismo. Para derrubar os meus próprios preconceitos.

Captura de Tela 2013-12-24 às 14.08.41

Comecei a me preocupar com a falta de carinho das pessoas. E me afastei das secas e rudes.

Captura de Tela 2013-12-24 às 14.09.48

Procurei enfrentar meus próprios medos. E aprendi a enterrar os traumas.

Captura de Tela 2013-12-24 às 14.12.57

Comecei a escrever mais e dedicar mais tempo na criação de mundos.

Captura de Tela 2013-12-24 às 14.13.02

Fui um pouco mais desligado e aprendi que a responsabilidade e diversão são coisas distintas e é preciso cuidar das duas  com a mesma intensidade.

Captura de Tela 2013-12-24 às 14.15.09

Não me importei muito com datas e sim com a intensidade do sentimento. Que é o que realmente  importa.

Captura de Tela 2013-12-24 às 14.15.59

Descobri que o outro pode sim se preocupar com você e te querer bem para sempre.

Captura de Tela 2013-12-24 às 14.16.42

Aprendi ser menos metódico e mais relaxado. Isso tem me ajudado muito.

Captura de Tela 2013-12-24 às 14.18.44

Descobri que a inveja condena. E que nunca devemos ter esse sentimento.

Captura de Tela 2013-12-24 às 14.20.46

 

2013 foi um ano realmente fantástico. Continuo chorando muito. Mas aquela dorzinha no peito tem diminuindo com o passar dos dias.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s