Se tem algo que realmente nos faz prender a atenção no cinema é a fotografia.

O filme pode apresentar um falho roteiro, como no caso de A Árvore da Vida (Terrence Malick, 2011); ou não ter diálogos, como em Gravidade (Alfonso Cuarón, 2015); pode até ser um filme com uma história fraca como Queime depois de ler (Joel and Ethan Coen, 2008); ou ser aquele filme que ficamos completamente deslocados com a história, como Birdman (Alejandro González Iñarritu, 2014). Porém, em todos esses casos, se a fotografia for incrível saímos da sala do cinema deslumbrados com as imagens que nos foi apresentado.

Todos os filmes que eu citei acima foram fotografados pelo mexicano Emmanuel Lubezki, um dos principais profissionais de Hollywood e um dos mais concorridos. Ele foi responsável também pela fotografia incrível de The Revenant (se você já assistiu esse filme, percebeu que a câmera não foca na pessoa que está falando e sim na que está ouvindo. É um ângulo pouco explorado pelos  fotógrafos).

O usuário do Vimeo, Jorge Luengo Ruiz, fez um trabalho incrível ao condensar em um único vídeo as principais tomadas cinematográficas do olhar de Emmanuel Lubezki.

(recomendado assistir em HD)

Tribute to Emmanuel Lubezki from Jorge Luengo Ruiz on Vimeo.

Lubezki não segue muito a regra da proporcionalidade à risca. Ele cria uma linguagem para cada filme. Ele abusa da angulagem e até mesmo colca a câmera de ponta cabeça criando um mundo cinematográfico fascinante! <3

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s