O mundo está cheio de “Please Don’t Say You Love Me”

O futuro é o meu maior inimigo. Ele é o “bicho-papão” da juventude. O que está por vir dá medo de verdade. É frio, distante e nem um pouco seguro.

Mas como viver com esta indecisão sobre o que fazer hoje para chegar lá amanhã?

Este é o maior dilema da minha vida e tenho toda certeza que é um problemão das pessoas entre 20 e 30 anos.

Palavras pesadas são difíceis de aguentar. E como nos sentimentos é difícil de fingir.
Palavras pesadas são difíceis de aguentar. E como nos sentimentos é difícil de fingir.

Os traumas nos prejudicam a ter ainda mais medo do amanhã. O fato é que a nossa geração não admite mais o erro, não tem mais vergonha de nada, disfarça demais os sofrimentos. Vivemos a ditadura da felicidade. É preciso estar feliz sempre, aparentar constantemente sucesso. Hoje faz mais sentido “ser” do que “ter”.

É preciso aparentar, somente.

Porém, não admitir erros, fracassos e sofrimento pode trazer consequencias graves como impedir o crescimento profissional, de dar a volta por cima e fazer com que soframos em dobro.

O mundo está repleto de frases encorajadoras e impactantes afirmando que é preciso seguir sempre em frente e nunca fraquejar, mas será que isso é verdade?

Vá só se for por sua conta e risco, mas tente não se arrepender.
Vá só se for por sua conta e risco, mas tente não se arrepender.

Essas mensagens são positivas, claro! O problema é quando nos impedem de perceber se realmente estamos no caminho certo. Talvez estaríamos encorajadamente naufragando. Às vezes é melhor parar tudo imediatamente, sofrer e pensar nas próximas atitudes.

O mundo também está cheio de “Please Don’t Say You Love Me”. O curtir, o pegar faz parte da nossa geração. É simples assim, e ponto final. Tudo vale a pena. “Se for só para experimentar, ok!”.

Mas quando vamos nos apaixonar de verdade. O mundo precisa de mais “Eu te amo” sim!. Todos precisamos de um amor para dizer: “como eu te amo”.

Somente este sentimento irá definir o nosso futuro. Porque conseguimos enterrar o trauma com o amor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s