A nossa viagem pela Rota dos Corais entre Alagoas e Pernambuco

Eu sempre fui relutante para viajar para o nordeste brasileiro. Muitos pensamentos passavam pela minha cabeça quando me convidavam para ir ao nordeste. Sabem aquela imagem que passa na TV de uma praia cheia, vendedores ambulantes, cerveja cara, milhares de ônibus da CVC “descendo”nas praias… Enfim, me passava muitas coisas, entre elas:

  • Não é muito caro?
  • Nossa, com esse valor faço uma trip internacional.
  • Praia lotada? Não vou nem aqui nem na China.

Aí as coisas começaram a mudar quando o Everton, que tinha férias agendadas para janeiro, começou a me mostrar alguns roteiros e possibilidades.

Eu olhei para as fotos que me mostrava e pensava: “Isso não é no Brasil. Deve ser no México ou América Central”. Mas não. Era Brasil mesmo. Era Nordeste. Era Alagoas…

Ai, pedi licença no trabalho para viajar em janeiro… Sim janeiro, um mês que tenho pavor de viajar. Aí ascendeu o alerta. Pensei “Nunca que eu vou viajar para o nordeste em janeiro… O mundo deve estar lá”.

Porém, como não tínhamos alternativa, começamos a planilhar nossos dias de JANEIRO no NORDESTE BRASILEIRO.

O que vou relatar neste poste é um roteiro que eu e o Everton montamos sem nenhuma ajuda profissional, apenas assistindo muitos vídeos no Youtube e pesquisando muito na internet, então eu acho que pode te ajudar bastante se você pensa em fazer uma trip bacana pelo nordeste… Na verdade o nordeste é tão grande, então vamos usar: “entre as Alagoas e o Pernambuco, mais especificamente entre Maceió e Recife” pois foi esse cantinho que conhecemos… E olha que não conhecemos nem 10% desse cantinho.

E ah, quer saber o que eu achei da viagem? Só vou contar láááá no final.

PLANEJAMENTO
Montamos um roteiro para aproveitar 6 dias completos e 2 dias apenas de viagem, sendo ao total 8 dias. A nossa viagem completa foi entre os dias 15 a 22.

A primeira coisa que fizemos foi reservamos as passagens aéreas. Achamos bons preços usando o sistema da 123 Milhas. Custou aproximadamente R$ 1000 por pessoa, seno os trechos:

Foz – Maceio/AL
Recife/PE – Foz

Não tivemos nenhum problema comprando com a 123 milhas e conseguimos uma economia de uns 35% em relação as ferramentas oficiais de reserva das cias aéras. Ah, sim… Esqueci de falar que compramos as passagens com a Azul – que descobri – domina o nordeste – aproximadamente 2 meses antes da viagem. Foi raro vermos avião da Gol ou da Latam nos aeroportos.

Total de passagem aérea para 2 pessoas: R$ 2.150 (parcelados em 6x – pois somos filhos de Deus).

Depois das passagens devidamente compradas e parceladas, fomos dar uma pausa… Assistir alguns filmes, comer algumas pizzas e depois voltamos para procurar os hotéis e fazer a separação dos dias e locais.

Então, vou tentar relatar com fotos e textos a ordem cronológica do nosso roteiro.

1 DIA – Chegada em Maceió

Por mais que decidimos ficar em Maceió, chegamos na cidade de tarde, então retiramos o carro na locadora e fomos para o hotel.

Na capital alagoana só conhecemos mesmo a praça do centro da cidade e fomos a feirinha de Pajuçara.

Em Maceió, ficamos hospedados no Cais da Praia. Um hotel a beira da praia muito bem localizado e super confortável.

No outro dia pela manhã, deu tempo apenas de tomar um ótimo café da manhã, e tocar com o Onix para São Miguel dos Milagres…

2 DIA – SÃO MIGUEL DOS MILAGRES ❤️

São Miguel dos Milagres é definitivamente o local onde eu mais tenho boas recordações da viagem. Não que não tenha sido tudo bom, foi tudo ótimo, mas, São Miguel dos Milagres nos mostrou uma face do nordeste que não era nada daquilo que eu imaginava. E isso foi surpreendente.

Para você ter uma ideia logo ao atracarmos na cidade, procuramos um local para comprar uma sunga – e quase não encontramos. Isso dá a dimensão de como lá é um vilarejo ainda pouco explorado. O turismo de massa ainda não chegou e aproveitamos muito bem os dois dias (porém apenas uma noite) que ficamos por lá. Foi tudo incrível.

Praia em São Miguel dos Milagres. Aqui (e no nordeste todo) a dica é ficar de olho na Tábua das Marés e garantir para curtir a praia na maré baixa

Chegando em São Miguel, o Everton já havia feito uma reserva antecipada nos passeios para as piscinas naturais com um jangadeiro da Associação dos Jangadeiros de São Miguel dos Milagres, então fomos direto esperar a saída da jangada.

Para nossa alegria, pegamos a primeira jangada com destino a felicidade. Eu jamais poderia imaginar o que esperaria por nós dois, os únicos na primeira jangada do dia.

Depois do passeio de jangada às piscinas naturais de São Miguel dos Milagres, a gente passou o dia em um receptivo e demos um rolezinho em mais algumas praias da cidade e da região.

O hotel que escolhemos para nos hospedar em São Miguel dos Milagres foi o Peixe do Mato. Foi um lugar que nos encantou e nos surpreendeu facilmente e fez a gente sentir arrependimento de não termos nos programado para ficar mais tempo.

Na manhã do dia seguinte, tomamos café e fomos fazer um tour de bike com o Toninho da Bike em Camaragibe.  O próprio Toninho nos guiou em todo o trajeto com sua simpatia e muito conhecimento da área. Em vários momentos a gente fez paradas para conhecer mais sobre as formações rochosos e ver de perto mariscos.

Com certeza foi um dos passeios mais incríveis que já fiz na vida.

Depois do passeio com o Toninho a gente foi conhecer outras praias em torno e depois pegamos a estrada para Maragogi.

4 DIA – Maragogi

Em Maragogi ficamos hospedados na Pousada das Taieiras, também super bem localizada próximo a praia central.

Maragogi já é uma cidade maior, com supermercados, grandes hotéis e uma boa estrutura. Muito diferente de São Miguel dos Milagres – e é exatamente por isso que gostamos tanto de São Miguel.

A cor da água das praias de Maragogi é simplesmente surreal. Um azul turquesa incrível. Não ao menos, a região é conhecida como a Bora Bora brasileira.

Depois de apenas uma noite em Maragogi, partimos para Ipojuca – que é famosa pela praia de Porto de Galinhas.

5 dia – Ipojuca / Porto de Galinhas

Em Porto de Galinhas, posto que chegamos a noite, aproveitamos para comprar lembrancinhas em um centrinho comercial bem movimentado e ótimos restaurantes. Vale lembrar que agora já estamos em território pernambucano.

Em Porto de Galinhas decidimos ficar 2 noites. Até porque é um dos locais mais visitados do Nordeste, com vários passeios, inclusive passeio de bug (que recomendamos bastante) e das piscinas naturas – que foi o que fizemos.

7 dia – Olinda / Recife

Como fomos por Maceió e voltamos por Recife, decidimos nos hospedar em Olinda, no centro histórico. Então, achamos um hotel que era um antigo casarão transformado em hotel coisa mais linda desse mundo, a Pousada Quatro Cantos. Em Olinda também ficamos duas noites.

Olinda foi outro lugar surpreendente, que pensamos “vamos voltar”. Chegamos de tarde e fomos zapear pelas ruas do centro histórico. Contratamos um guia turístico na praça Alto da Sé e fizemos um walking tour para conhecermos os prédios e igrejas históricas.

No outro dia fomos para Recife onde conhecemos o Museu do Frevo, Museu Cais do Sertão, um museu interativo sobre o homem do sertão e Luiz Gonzaga. Além de conhecermos o Mercado de São José e almoçamos no centro. De tarde fomos para o Instituto Ricardo Brennand.

Dicas

Para aproveitar os dias na sua viagem, a primeira dica é: alugue um carro. Um básico 1.0 já resolve o problema. Locamos com milhas, no Smiles, pagamos apenas os seguros e as taxas de entrega em outra cidade.

É muito importante ficar de olho no que eles chamam de Tábua das Marés, o que identifica a maré alta e baixa. Os passeios para as piscinas naturais só sai na maré baixa, sendo que o nível máximo da maré tolerável para os passeios é 0.6 e quanto mais baixo e próximo de 0 melhor. E se informe sobre as saídas dos passeios, é bom chegar 1,5h antes do horário que a maré estará em seu nível mais baixo.

Se procura por um lugar tranquilo fuja das praias mais conhecidas como Porto de Galinhas e Maragogi – por isso gostamos tanto de São Miguel dos Milagres.

O sol nasce de madrugada, às 05h. Então, aproveite para acordar bem cedinho para curtir o dia todo e conhecer várias praias e locais.

Esse texto está cheio de links importantes. Destaco o passeio de Bug em Ipojuca e o de bicicleta em São Miguel. Compre os passeios em locais credenciados e procure os jangadeiros que fazem parte de alguma associação, contribuindo dessa forma com o turismo legal.

Passe bastante protetor solar, principalmente no primeiro dia – que é o dia que vc está mais propenso a se queimar.

Se eu amei?

No começo eu estava muito receoso. Achava que iria encontrar lugares lotados – bem aqueles lugares que vemos na TV, sabe? Tem mesmo. Em vários lugares encontrávamos, mas é muito mais que só isso. Visitamos lugares lindos, paradisíacos e isso fez muito tudo valer a pena.

Eu amei!

San Ignacio Mini é um local especial localizado a 250 km de Foz do Iguaçu

No primeiro final de semana de 2018, fomos conhecer as ruínas de San Ignacio Mini, uma das maiores reduções jesuíticas , também chamadas de missões jesuíticas.

Sabe quando você arranja um monte de desculpa para fazer o que realmente quer? Foi assim com San Ignácio, as ruínas ficam pertinho de Foz do Iguaçu, mas sempre fui deixando para trás. Até que um amigo me propôs fazermos uma viagem e eu logo pensei “Vamos para Posadas e damos um pulinho em San Ignacio”. Foi uma surpresa e das boas!


É engraçado, pois quando se chega em San Ignacio, uma pequena cidade do interior da Argentina, parece não haver nada por ali, mas as ruínas ficam bem no meio da cidade, envolta pela mata missioneira.

Existem guias em espanhol e inglês, porém o passeio dentro das antigas reduções pode ser auto guiado. A cada passo que você dê, existem dispositivos que contam as histórias e curiosidades em vários idiomas.

As reduções foram criadas pelos jesuítas em toda a américa, com objetivo de catequizar os índios e formar uma espécie de comunidade, onde brancos e índios viviam em paz.

“O sistema missioneiro buscou introduzir o cristianismo e um modo de vida europeizado, integrando, porém, vários dos valores culturais dos próprios índios”

Para quem curte história, como eu, é um resgate incrível dos acontecimentos de aproximadamente 3 séculos atrás.

Se você está de carro, pegue a Ruta 12 e siga até encontrar a pequena cidade de San Ignacio, que fica pertinho de Foz do Iguaçu. Atenção para os equipamentos de segurança, que são solicitados pelas autoridades argentinas, assim como o seguro carta verde, que pode ser adquirido em Foz do Iguaçu. Existe também um pedágio de 20 pesos argentinos, por isso leve pesos.

Eu recomendo a locadora de veículos Igufoz, que tem ótimos preços com boas coberturas. Nunca se sabe o que pode acontecer, e além de ser obrigatório, é ótimo para se acontecer algo.

O valor da entrada no parque é de aproximadamente R$ 70, mas deve ser pago em pesos argentinos, algo em torno de P$ 300.

A entrada em San Ignacio Mini ainda dá direito a você visitar as outras reduções argentinas em um período de 7 dias. Assim que você acessa o parque, eles dispõem de mapas mostrando a localização das outras ruínas na província de Missiones.  

Em San Ignacio ficamos hospedados na pousada Brizas del Norte. Aconteceram algumas coisas com a reserva e não nos entregaram o quarto Luxo Privado Suíte, que seria uma cabana, mas no fim o quarto era bom e confortável, incluindo uma cozinha grande. O valor da diária foi de aproximadamente R$ 180 + taxas.

A pousada ainda contava com um restaurante anexo, o que facilitou as nossas refeições, e com uma piscina bem gostosa para refrescar os dias quentes missioneiros.

Se você mora em Foz do Iguaçu e região ou está marcando a suas férias na tríplice fronteira, não pode deixar de conhecer as ruínas de San Ignacio Mini. Espero que seja uma grande e boa surpresa para você assim como foi para mim.

Você precisa se hospedar nesse hotel em Curitiba

Em Curitiba para o evento #Curitiblogando, me hospedei no novíssimo Ibis Style Centro Cívico. Além de uma ótima localizacão, o hotel é todo estiloso e tem uma pegada conceitual super bacana e divertida.

O tema do hotel é “Parques de Curitiba”, assim, cada andar recebe um tema, o meu andar era o Parque Tingui, então no meu quarto havia uma simpática Capivara.

Confira as fotos:



Os funcionários são muito atenciosos e o hotel ainda conta com um centro de eventos, ótimo para reuniões empresariais e cursos de pequeno e médio porte.

Esqueça tudo o que você conhece sobre a rede Ibis ao decidir se hospedar no Ibis Style Centro Cívico. Os quartos e (principalmente) os banheiros são grandes e funcionais. A cama é macia e super confortável.

O café da manhã também é delicioso e tem uma boa variedade (para ser da bandeira Ibis).

Hotel Ibis Style Centro Civico – Curitiba
Acesse o site

ENDEREÇO
Rua Mateus Leme 358,
Centro Cívico,
Curitiba – PR,
80510190 CURITIBA, BRASIL

RESERVAS
Tel: (+55)41/33240469
Fax: (+55)41/33233404
E-mail: H3205-re@accor.com.br

#Curitiblogando: Eu vou!

Fui convidado para participar da 6a edição do Curitiblogando, uma rede colaborativa de blogueiros de viagem de Curitiba, que tem como objetivo promover o turismo da cidade e região.

Todos as edições eu acompanho de perto o que os amigos lá da capital realizam e fico sempre muito feliz com essa união dos blogs de viagem com um objetivo: divulgar o turismo em Curitiba.

São 4 anos de Curitiblogando e cinco edições do evento, que conta com a participação de blogueiros de viagem de várias cidades do Brasil.

Esse ano o evento acontecerá entre os dias 11 e 15 de outubro, no feriado do Dia das Crianças.

Ano passado foram 6 blogs de Curitiba e 20 blos de todo o Brasil. Foram 47 posts publicados com a participação do Melhores Destinos, maior site de viagens do Brasil.

No Instagram foram 440 fotos publicadas pelos blogs participantes. 35 mil likes dos posts feitos pelos blogs sobre o evento e no Facebook 4.423 impressões e 602 envolvimentos.

Somados, todos os blogs desta edição têm mais de 225 mil seguidores no Instagram e mais de 180 mil fãs no Facebook. Na útima edição do evento, foram mais de 35 mil likes nas postagens feitas pelos blogueiros, e cerca de 50 posts em diferentes blogs.

Os organizadores do evento de 2017 são:
Finestrino
Mochilão Trips
TipTrip
Um Viajante
Devaneios de Biela

Recomendo: Um final de semana em Puerto Iguazú

No último final de semana  (feriado em Foz do Iguaçu por conta do aniversário da cidade) fomos passar um final de semana em Puerto Iguazú, a cidade argentina que faz fronteira com Foz do Iguaçu.

Ficamos hospedados no Amerian Portal del Iguazú, um incrível e confortável hotel 5 estrelas com uma linda vista para o encontro dos rios Iguaçu e Paraná e dos 3 países que compõem a tríplice fronteira.

Nem dá para imaginar que um cenário desse, tão lindo, está super pertinho de nós, que moramos aqui em Foz do Iguaçu e região.

O hotel é bem completo com spa, piscinas e restaurantes. Existe também um jardim e um terraço com vista para a tríplice fronteira.

A diária no Amerian (para o quarto com a vista para as 3 fronteiras) custa em média R$ 400 (+ taxas).

A noite, depois de algum tempo até escolhermos o restaurante para a janta, fomos até o Aqva Restaurant, um dos melhores restaurantes de Puerto Iguazú, de acordo com os avaliadores do Trip Advisor.

A sequência de pratos: de entrada, uns pãezinhos com manteiga, salada caesar, e o prato principal a especialidade da casa, bife de chorizo com acompanhamento risoto com mostarda. A nossa conta deu basicamente R$ 230.

Já no domingo, reservamos o dia para visitar o Parque Nacional Iguazú (o Parque Nacional do Iguaçu em território argentino). Na minha visão, é o lado mais bonito do Parque, pois a imersão nas Cataratas é maior e para se fazer todas as trilhas é necessário dois dias.

Como aproveitamos a manhã no hotel, fomos após o almoço ao Parque, então fizemos apenas uma trilha, a mais famosa. Pegamos o trem na estação central que leva até a Garganta do Diabo, nome dado a queda mais famosa das Cataratas do Iguaçu.

A entrada no Parque Iguazú custa P$ 400 para residentes no Brasil + P$ 100 de estacionamento. Só é possível comprar com pesos argentinos na própria recepção do parque.  No segundo dia consecutivo de visita, você ganha 50% de desconto.

Foi um final muito gostoso e relaxante, mesmo estando tão pertinho de casa a gente se sente como se estivesse em uma trip. Recomendo! :D

 

Buenos Aires: Puerto Madero

Buenos Aires é uma das capitais mais bonitas da América do Sul e com certeza, uma das cidades mais fantásticas do mundo. Em toda a esquina tem algo exuberante, seja uma igreja, monumento ou um prédio comercial ou residencial.puerto-madero-buenos-aires-2

Em nosso primeiro dia na capital porteña, demos uma descansada no hotel e saímos para dar uma volta.

A primeira parada foi em Puerto Madero, o centro econômico de Buenos Aires, com prédios modernos, além de ótimos restaurantes (e caros).

puerto-madero-buenos-aires-3

A região é muito diferente do resto da cidade, que é bem clássica. A região, que abrigava um antigo porto de cargas, foi remodelado no final da década de 90. Importantes arquitetos como Santiago Calatrava, Norman Foster, César Pelli e Phillippe Starck participaram dos projetos, sendo um ótimo passeio para fotógrafos, arquitetos urbanistas ou simplesmente qualquer amante de lugares fascinantes.

puerto-madero-buenos-aires-4 puerto-madero-buenos-aires-5

Muitos residentes em Buenos Aires aproveitam a região para correr e praticar exercícios ao ar livre. Bem pertinho da famosa Puente de la Mujer está um grande parque público.

puerto-madero-buenos-aires-11 puerto-madero-buenos-aires-12

Com a área do porto revitalizado e a criação de muitos parques, a região de Puerto Madero recebeu muitos hotéis modernos e restaurantes chiques. Como a gente faz uma viagem low cost, procuramos um maxiquiosco (uma espécie de minimercado que vende de tudo) compramos uma Quilmes litrão, sentamos em algum banquinho por ali e ficamos admirando a paisagem.

puerto-madero-buenos-aires-13 puerto-madero-buenos-aires-14

Puerto Madero é um ótimo exemplo do que o poder público juntamente com a iniciativa privada conseguem fazer em prol da revitalização urbana. Fica ai a provocação…

puerto-madero-buenos-aires-16 puerto-madero-buenos-aires-17

Essa embarcação ai é o Museu Flutuante, a Fragata ARA Sarmiento, da Armada Argentina. A fragata de Domingo Faustino Sarmiento, considerado o último navio de treinamento de cruzeiro intacto de 1890 e realizou 39 viagens ao redor do mundo.

puerto-madero-buenos-aires-15 puerto-madero-buenos-aires-18

Para mais fotos, acompanhe o meu instagram: http://instagram.com/garonpiceli.
▶️ Faça turismo na Argentina com a Cinco Elementos Turismo.

Um passeio bem fotográfico no Caminito, em Buenos Aires

Recentemente estivemos em Buenos Aires. Um dos passeios que fizemos por lá foi no Caminito, parada obrigatória de turistas do mundo todo que visitam a capital argentina.

Se você está com pressa de conhecer a cidade toda em poucos dias, igual tivemos nessa viagem, separe nem que seja meia hora para conhecer a região. Fomos de Uber saindo do centro, próximo ao obelisco, e pagamos cerca de P$ 60 ou algo em torno de R$ 12.

O Caminito fica localizado no bairro da Boca, eu não tive problema, mas dizem que a região é bem violenta, então tome cuidado com pertences pessoais.
caminito-buenos-aires-1 caminito-buenos-aires-3

Fomos muito privilegiados nessa viagem, pois o nosso amigo Diego, morador de Buenos Aires, nos guiou em alguns pontos da cidade e pode nos explicar um pouco mais sobre a região.

Diego explicou que o Caminito é na verdade um museu a céu aberto com várias obras de arte e tem grande valor cultural e artístico. O local ficou mundialmente conhecido depois do artista Quinquela Martin decidiu recuperar o local dando expressividade artística para a rua.

caminito-buenos-aires-4

caminito-buenos-aires-2

Um bom dia me veio a ideia de converter este pardieiro em uma rua alegre. Consegui que fossem pintadas todas as casas de material ou de madeira e zinco as quais dão seus fundos para este estreito caminho(…)E o velho pardieiro, foi uma alegre e formosa rua, com o nome da formosa canção e nela se instalou um grande Museu de Arte, no qual se podem admirar às obras de renomados artistas, doadas por seus autores generosamente. Benito Quinquela Martín

caminito-buenos-aires-7 caminito-buenos-aires-8 caminito-buenos-aires-10

Depois desse passeio, o Diego nos levou para conhecer o bairro onde ele mora, o lindinho San Telmo, que será tema do próximo post.

Vivencie uma experiência única no SouLocal

Na terça-feira, 06/12, fui convidado pelo meu amigo Aurélio Sada para conhecer o SouLocal, da amiga Gabriela Fellini. Primeiramente gostaria de pedir desculpas para a Gabi, pq mesmo sendo amigos há anos, eu ainda não conhecia o seu empreendimento aqui em Foz do Iguaçu – uma falha gigantesca.

sou-local-em-foz-do-iguacu-1sou-local-em-foz-do-iguacu-11

Confesso que inicialmente eu não curti muito a ideia de sair de casa em plena terça-feira. Mas bom, aceitei o convite e fomos. Eu não podia imaginar a experiência única de conhecimento e aprendizado que eu poderia ter em uma noite na mesma cidade que eu moro.

sou-local-em-foz-do-iguacu-3sou-local-em-foz-do-iguacu-2 Continuar lendo Vivencie uma experiência única no SouLocal

Quanto custou minha viagem para os Estados Unidos

Oi, pessoal

Recentemente eu fiz uma viagem para os Estados Unidos. Eu foi para San Francisco, Las Vegas e Los Angeles. Ao total fiquei 17 dias na terra do Tio San. Foi uma experiência fantástica de imersão em uma cultura totalmente nova.

Depois que voltei muita gente está me perguntando como eu me programei e quantos eu gastei acom toda a trip. Bom, para facilitar para todo mundo resolvi fazer um post bem esclarecedor sobre o tema viajar para os Estados Unidos.

PASSAPORTE

A primeira coisa que você vai precisar para viajar para o exterior é um passaporte válido. Para os Estados Unidos, o documento não precisa ter menos de 6 meses de validade. Ele só não pode vencer no dias que você estiver em solo extrangeiro. O meu vence em fevereiro e eu viajei em novembro. Continuar lendo Quanto custou minha viagem para os Estados Unidos

Restaurante La Rueda em Puerto Iguazú

Já contei aqui no blog que uma das minhas paixões são os restaurantes em Puerto Iguazú, né? Pois bem, ontem fomos com um casal de amigos ao La Rueda. Ele fica localizado na Av. Cordoba, 28, pertinho da Rodoviária. O ambiente é super aconchegante, a música ambiente é perfeita e o atendimento nota 10! Estávamos em 4 e a conta final deu R$ 210.

Eu pedi um Pollo a la Mexicana. MARAVILHOSO!

Ah, a cerveja Stela Artois de 1l custa R$ 11. <o> Tipo, muito barato!

Confira as fotos:

IMG_7253 IMG_7257 IMG_7259 IMG_7260 IMG_7267 IMG_7271 IMG_7285 IMG_7286 IMG_7295 IMG_7298 IMG_7299 IMG_7303 IMG_7304 IMG_7309 IMG_7311 IMG_7315 IMG_7317

Um rolê pelo Museu de Cera de Foz do Iguaçu

Esses dias eu e a querida Adri Bordin fomos conhecer a nova atração turística da cidade, o Museu de Cera de Foz do Iguaçu.

Olha só:

O Museu Dreamland está localizado na Avenida das Cataratas, bem pertinho do Hotel Florença. Um pouco antes do acesso ao Aeroporto Internacional de Foz.

É uma ótima dica para quem está na cidade a passeio.

Dica: A Loumar Turismo comercializa o ticket para o passeio com descontos :)

Santa Adri HUE Bordin
Santa Adri HUE Bordin

Museu de Cera de Foz do Iguaçu 2
Toda veneração do mundo ao Lord das trevas

Museu de Cera de Foz do Iguaçu 3
Coordenação total, só que bem ao contrário

Museu de Cera de Foz do Iguaçu 4
Tirando a selfie com a família ;)

Quer mais sobre Turismo em Foz do Iguaçu

Turismo com criatividade em Foz do Iguaçu

Foz do Iguaçu é uma cidade localizada em uma região incrível, repleta de atrações sensacionais. Com um turismo que a cada dia mais se profissionaliza e qualifica, isto é fato em evidência.

É só fazer a comparação dos serviços prestados na cidade atualmente  e há 7 anos – não é preciso ir longe na história –  para ver a diferença.

Foz do Iguaçu tem se complementado principalmente com empresas que enxerga longe, um dos exemplos é a Loumar Turismo – destaque nacional no Pequenas Empresas e Grandes Negócios em 2011 e recentemente no caderno de economia da Gazeta do Povo.

A Loumar até promoveu um workshop de comunicação em junho, o “Pense Fora da Caixinha”, onde comentou um pouco sobre o nascimento da empresa e como utiliza de técnicas avançadas de comunicação interna e marketing de branding para estar em contato e saber mais das necessidades dos clientes.

O “Pense Fora da Caixinha” da Loumar Turismo aconteceu em Julho no Hotel Bella Italia e foi aberto a comunidade

Mas, além da Loumar, há outras empresas que estão fazendo muito bonito em Foz do Iguaçu, uma delas é a Fundação Parque Tecnológico de Itaipu – responsavel pela gestão do Complexo Turístico de Itaipu (CTI) e também incubadora de outras várias empresas ligadas ao desenvolvimento sustentável regional. Eles realizam um trabalho fantástico, estudando o turismo regional e organizando práticas que podem ser desenvolvidas por outras empresas.

O PTI tem uma estrutura incrível e de outro mundo fantástica, que fica localizada nos antigos dormitórios dos trabalhadores da Itaipu Binacional, conhecido como barrageiros na época da construção da usina. Bom, como a imagem vale mais do que mil palavras assista o vídeo (vale muito a pena) para ter uma ideia melhor:

O PTI é uma verdadeira fábrica de ideias, e muitas delas já saíram e estão saindo do papel aos poucos e indo para a prática indiscutível.

Uma dessas práticas foi a realização do Seminário de “Criatividade e Inovação em Turismo” na quarta-feira (03). O evento é uma série de ações que estão sendo realizados em parceria com a Fundação PTI e Sebrae Nacional em Foz do Iguaçu.

O seminário foi conduzido por Ângela Behrendt, da GPS Innovation PhD em ciência da educação, de Málaga na Espanha. Eu tive o grande prazer (e responsabilidade) de fazer parte do grupo seleto de pessoas que participaram, e posso resmir a experiência em: foi sensacional!

O evento usou o metódo HBDI que é MA-RA-VI-LHO-SO!

Resumindo o HBDI: é um modelo desenvolvido pelo pesquisador Ned Herrmann nas décadas de 1970 e 1980, validado pela Universidade do Texas, que associa as descobertas realizadas pelas neurociências e os comportamentos humanos.

A palestrante nos fez refletir sobre as ações que tomamos diariamente no turismo e como isso influência em todo o processo de gestão do setor. Também falamos sobre  Pensamento Criativo; Criatividade e Inovação Cérebro-integral; Comunicação; Solução Criativa de Problemas; Processo de Troca e Aplicações no Turismo.

Foi um dia para escapar do trabalho, porém focar no planejamento criativo e inovador de nossas futuras ações

Durante o dia, aprendemos que o quanto mais pessoas diferentes temos por perto mais completa será a nossa equipe. Eu com o meu lado mais emotivo a flor da pele posso contribuir com alguém que tenha o pensamento lógico à tona. E achei sensacional como isso foi exposto, com demonstrações de dados e aplicabilidade na prática, por comprovações científicas do processo HBDI.

No final do dia ainda elaboramos intenções e objetivos do que queremos para Foz do Iguaçu nos próximos 20 anos.

Agora para finalizar, precisamos colocar tudo isso em prática, pq Foz do Iguaçu pode avançar ainda mais e ser de fato uma cidade turística super capacitada para receber os seus turistas, além é claro de não esquecer os seus moradores.

Ps1.: Obrigado novamente, PTI, pela grande oportunidade. E ah, para quem ficou curioso pelo resultado do meu teste HBDI o resultado é 2211, ou seja sou muito vermelho, que quer dizer emotivo, ou seja como eu sempre digo: nada racional mesmo! <3

Ps2: Quer saber mais sobre método de Herrmann (HBDI)? Acesse esse lindo post do blog Vivendo e Empreendendo -> Como o seu cérebro prefere pensar